15º Piraí Fest realiza concurso gastronômico com chefs renomados

14716117_1165648590182025_6283012740779824549_n
Festival que incentiva a diversidade de pratos com tilápia e macadâmia tem edição com homenagem ao samba e foco na sustentabilidade.

Entre os dias 14 e 17 de outubro, sexta a segunda, o município de Piraí, Rj, recebe a mais representativa festa de gastronomia, arte e cultura do Vale do Paraíba fluminense. Terá início o Piraí Fest Paladar que completa uma década e meia de sucesso tendo com mote a divulgação dos principais produtos da cidade, a tilápia e a macadâmia. Como a cada edição, haverá apresentações musicais, oficinas de gastronomia ao ar livre com os chefs convidados, o Restaurante da Praça com cardápio executado pelos chefs e realização do concurso gastronômico.

Esse ano o samba será homenageado e a programação musical vem recheada de rodas, pandeiros e cavacos, revelando talentos locais e regionais nos palcos montados na Praça da Preguiça e na Praça de Santana, ambas no centro. Outra novidade será a abordagem ao tema da sustentabilidade, que contará com o público passante como disseminador de conceitos que envolvem as práticas com o social e o meio ambiente. Com esse foco, ganha destaque nessa edição o polo de produção de artesanato, o Condomínio da Arte, que promove oficinas de capacitação durante todo o ano, para fomento da economia e continuidade de práticas de cultura locais. Haverá uma grande exposição dos trabalhos dos artistas que utilizam material reaproveitado, transformando as escamas de tilápia e as cascas de macadâmia em peças únicas e originais.

Desde que teve início, nos anos 90, o Piraí Fest contribuiu enormemente com o desenvolvimento da gastronomia e negócios ligados ao setor. Unindo a tilápia, que no mesmo período começou a ser produzida em grande escala, e a macadâmia, aproveitando a existência da fazenda produtora e de beneficiamento, o evento criou geração de renda para os fornecedores de matéria-prima e novas possibilidades ao segmento de alimentação fora do lar. Com a instalação da cervejaria Cintra, que mais tarde foi comprada pela Ambev, o quadro se moldou perfeitamente para o evento, que também pode contar com fornecimento de bebida.

Calcula-se que a cada edição sejam consumidas centenas de quilos de macadâmia, quase 3 mil quilos de tilápias e o consumo de chope chega a 100 mil litros, fazendo o evento ser comparado a uma “Oktoberfest do Vale do Café”. Além disso, a organização de concursos gastronômicos e presença de chefs renomados desenvolve e incentiva as técnicas dos profissionais locais, que passam a colocar em prática uma